19/09/2015

Quais móveis de escritório não podem faltar no home office?

Para quem trabalha em casa ter um espaço agradável e confortável para o dia a dia é fundamental. O ideal é que haja um espaço da casa exclusivo para o home office, onde seja possível ter privacidade e todas as suas necessidades atendidas, como água, telefone e equipamentos apropriados.

Algumas coisas não podem faltar no seu home office no que diz respeito a funcionalidade e, claro, decoração. Um dos benefícios do trabalho em casa é poder personalizar todo o seu espaço e deixá-lo com a sua cara. Pode não parecer, mas esses cuidados deixam o ambiente mais agradável influenciando, inclusive, o seu rendimento diário.
Como escolher os móveis do escritório?

A escolha dos móveis para escritório é essencial para proporcionar conforto no trabalho. A cadeira de escritório e a baia de trabalho devem ser os primeiros itens a serem escolhidos. Não se esqueça, além de um design com o qual você se identifique, é fundamental escolher móveis ergonômicos e que ofereçam conforto, principalmente para evitar dores comuns em profissionais que trabalham o dia todo sentados, como dores nas costas e torcicolo.

Mas não só os móveis que fazem a diferença. Confira uma lista de itens indispensáveis para aumentar a qualidade do trabalho no dia a dia.

· Iluminação: A iluminação pode tanto vir de uma fonte natural como uma janela, mas com o cuidado para não haja incidência direta do sol, ou de uma luminária. Assim como a cadeira e a mesa de trabalho, uma luminária com estilo vai proporcionar outro aspecto ao ambiente.

· Mural: o mural de recados é um diferencial que permite uma grande personalização ao ambiente e também muita funcionalidade no exercício das atividades. Deixar cronogramas ou lembretes a vista facilita a organização do tempo e deixa o local com um aspecto bem pessoal.

· Prateleiras: Um armário com prateleiras e gavetas faz com que o ambiente fique mais organizado e pode ser usado para deixar lembrancinhas e objetos decorativos que te motivem e inspirem.

O home office pode ser feito com os objetos disponíveis em casa ou com móveis planejados, tudo depende do que é melhor para atender as suas necessidades e que combine mais com você! Como é um ambiente no qual você ficará algumas horas por dia, o interessante é que ele te faça bem. Conheça alguns estilos de home office aqui.


Por Prodis

24/08/2015

Vida Saudável: 12 semanas, 12 novos hábitos

Um programa de três meses é capaz de fazer você reprogramar seu corpo e sua mente aos poucos para abandonar de vez os hábitos que te fazem engordar. Não é do nada que você muda sua rotina alimentar, então vá de semana em semana.

Não foi do dia para a noite que você aprendeu a gostar de fritura, salgadinho, doce de leite. Então, se está disposta a comer melhor e mudar de vida, não espere milagre instantâneo. 

O pulo-do-gato é fazer uma mudança por vez. Só depois que a primeira modificação vira hábito, você parte para o próximo desafio. “Para fazer essa virada, é preciso acreditar que a nova atitude vai trazer um benefício e que não exigirá um grande esforço para entrar na nossa vida. 

Com isso em mente, fica mais fácil fazer as alterações na alimentação”, diz a norte-americana Kristine Clark, diretora de nutrição do Centro de Medicina Esportiva da Universidade da Pensilvânia (EUA), que aposta no método.

Para ajudar você nessa empreitada, a nutricionista Rosana de Oliveira, do Spa Naturallis, em Natal (RN), preparou um programa de três meses. Na primeira semana, você começa a beber mais água até chegar a 2 litros por dia. Fácil demais? A regra que comanda esse jogo é: devagar e sempre. Na segunda semana, você investe em mais um novo hábito e treina durante sete dias, sem, é claro, abandonar a conquista da semana anterior. E assim vai.

1º semana: água antes de comer

Você já sabe que o corpo precisa de oito a dez copos todo dia. O truque é quando tomar. Anote: dois copos de água uma hora antes do café da manhã, do almoço e do jantar. Antes de cada lanche, mais um copo. “Nosso corpo nem sempre identifica bem a sede”, diz Kristine Clark. “Por conta disso, às vezes confundimos a falta de hidratação com fome e exageramos na comida.”

Tática: você pode deixar lembretes do tipo “não se esqueça da água” na agenda ou na caixa postal do celular. Manter uma garrafinha cheia na mesa de trabalho ou na bolsa dá certo.


2º semana: café da manhã todos os dias

Pesquisas comprovam que quem toma um café da manhã nutritivo corre menos risco de comer feito uma leoa nas outras refeições. Além disso, você garante mais pique e concentração. Uma fruta, uma xícara de café com leite desnatado e uma fatia de pão integral com presunto magro ou peito de peru é uma ótima pedida para começar bem o dia.

Tática: se não tem apetite quando acorda, comece com a fruta e, aos poucos, acrescente outros alimentos. Quem vive correndo pode optar por produtos prontos e saudáveis, como iogurte desnatado, suco light de caixinha, torrada integral e barrinha de cereais.


3º semana: mais refeições

“Quem divide o que come em cinco refeições por dia acelera o metabolismo entre 5 e 15%”, diz a nutricionista Heloísa Guarita, especialista em fisiologia do exercício. Imagina se você ainda maneirar nas porções: é emagrecimento na certa, porque você evita os picos de fome.

Tática: o ideal é comer a cada três ou quatro horas. Se você toma o café da manhã às 7 h, faça um lanche às 10 h, almoce às 13 h, lanche às 16 h e jante às 20 h.


4º semana: refrigerante uma vez por semana

Aproveite que você já adquiriu o hábito de beber mais água e reduza o refrigerante, que não acrescenta nada de bom ao organismo. Light ou normal, tanto faz: consumidos com a comida, diluem o suco gástrico e prejudicam a digestão.

Tática: nas refeições, tome no máximo meio copo de água. No barzinho ou no restaurante, vá de sucos pouco calóricos, como maracujá e limão com adoçante.


5º semana: mais fruta, menos fome

As frutas frescas são cheias de vitaminas, minerais e fibras. Ou seja, alimentam e enganam a fome. Coma de três a quatro porções por dia, variando os tipos e inclua sempre uma cítrica (laranja, mexerica, limão) para melhorar a absorção do ferro presente nos outros alimentos.

Tática: substitua o doce da sobremesa por uma fruta e economize um montão de calorias. Se detesta fruta, comece com as desidratadas, que são bem docinhas.


6º semana: a vez dos integrais

Seu organismo consome mais calorias para digerir os produtos integrais do que os refinados. Quer mais? As fibras presentes especialmente nos grãos e nas farinhas integrais melhoram o funcionamento do intestino, varrem as toxinas do corpo e aumentam a sensação de saciedade, já que tornam a digestão mais lenta.

Tática: troque o pão branco pelo integral, de centeio ou de aveia, de preferência light. Depois, faça o mesmo com o arroz e o macarrão. Acrescente grãos (soja, cevadinha, grão-de-bico) nas saladas; aveia nas sopas; granola no iogurte; gérmen de trigo nos sucos ou nas frutas picadas.


7º semana: chocolate pela metade

Esse é o tipo de alimento que na medida certa faz bem: a todo momento surgem estudos comprovando que o polifenol, substância presente no chocolate, protege o coração, reduz o colesterol ruim, combate o envelhecimento precoce. Em excesso, a gente já sabe: vira pneuzinho.

Tática: em vez de comer uma barra inteira, coma metade mais uma maçã ou uma fatia de mamão. A fruta vai ajudá-la a chegar a um Alpino por dia. Barrinhas de cereais e frutas secas cobertas com chocolate (tipo Supino) também matam o desejo e têm inúmeras calorias a menos.


8º semana: lanches mais saudáveis

A mania de comer biscoito, bala e docinhos o tempo inteiro arrasa qualquer silhueta. Veja só: 1 bombom + 50 g de ovinhos de amendoim + 3 balas + 3 biscoitos recheados = 553 calorias, mais de 1/3 do que deveria consumir num dia inteiro.

Tática: se você ama doce, na hora do lanche procure trocar o biscoito recheado por ameixa, banana ou damasco seco. Se não vive sem salgado, vá de sanduíche de pão integral com presunto magro. Outras opções gostosas: iogurte light com frutas; um punhado de amêndoas cruas sem sal; 1 suco light de caixinha com 2 torradas integrais; um capuccino com leite desnatado.


9º semana: mastigue, mastigue e mastigue

Quanto mais você mastigar os alimentos, melhor para a digestão e para espantar os quilos extras. A saciedade tem a ver com o tempo que levamos para comer. A partir de 20 minutos de mastigação, o cérebro começa a receber mensagens de que o corpo já está satisfeito. Se terminar a refeição antes desse tempo, vai querer repetir o prato.

Tática: a cada garfada, descanse os talheres ao lado do prato enquanto mastiga. Você também pode contar o quanto mastiga cada garfada: 20 vezes é um bom número.


10º semana: 50% menos gordura

Você não vive sem batata frita? Não precisa eliminar da sua vida, mas também não dá para comer todo dia e ser feliz… Reserve as frituras para os fins de semana e corte a quantidade pela metade.

Tática: em casa, mude a forma de preparo. No lugar de mergulhar os nuggets e pasteizinhos na frigideira, leve-os ao forno. Faça o mesmo com o bife e os filés de peixe e de frango.


11º semana: verde antes de tudo

Você pode comer folhas à vontade. São levíssimas e têm um montão de vitaminas e fibras. Um prato só de verdes antes do almoço vai ocupar seu estômago e você vai acabar comendo menos alimentos que engordam. Para temperar, use uma colher de chá de azeite com limão e pouco sal; mostarda; shoyu light, vinagre ou molho de iogurte.

Tática: rúcula, agrião, escarola, acelga e alface podem ser consumidos refogados, picadinhos nas sopas, na carne moída, no frango de panela, no recheio das tortas, massas e panquecas e até nos sucos (evite coá-los para manter as fibras intactas).


12º semana: jantar até às 20h

Quando dormimos, o metabolismo desacelera e a gente consome menos energia. Quanto mais próximo da hora de dormir você jantar, maior o risco de armazenar gorduras. O ideal é comer pelo menos duas horas antes de ir para a cama: se isso acontece por volta das 22 h, jantar às 20h é uma boa pedida.

Tática: quando for impossível comer mais cedo, faça um prato mais leve, com salada, vegetais cozidos e carnes brancas magras, de preferência grelhadas, ou tome uma sopa de legumes, mas nunca deixe de jantar.

Costumes que contradizem a lei

Sempre nos deparamos com pessoas indignadas por conta de muitos políticos, que usufruem de artimanhas para se beneficiar, se aproveitando das brechas nas leis do nosso Brasil, fazendo valer o chamado “jeitinho” brasileiro, que consiste em atos antiéticos para se apropriar ou fazer uso de um bem de terceiros, tirando total proveito em causa própria.

No entanto maioria dos brasileiros tem cometido tais atos em proporções menores mais com impactos iguais. São exemplos comuns dentro dos lares como um método de usar água e luz em suas residências burlando os meios de cobrança deste mesmo, o famoso “gato de luz e de água”.

Outro exemplo claro e visto constantemente nas ruas são alguns dos motociclistas que andam numa contramão aqui, passam por uma passarela de pedestres ali, tudo isso para economizar alguns minutos ao invés de ir até o local apropriado para fazer o retorno.

Esses atos que se julgam inocente, tem peso perante a lei, as pessoas não percebem que o “jeitinho brasileiro” e questão de oportunidade.

Não basta pensarmos somente nos atos de grandes impactos para a sociedade, como o caso de alguns políticos que roubam e/ou desvia verbas, porque os que vão contra a lei em atos de menor impacto social hoje, tendo oportunidade, tenderiam a cometer os mesmos atos como os políticos citados anteriormente.

Temos que erradicar esse “jeitinho brasileiro” começando por cada um de nós, e depois em nossos lares. Estão previstas punições, muitas delas severas contra estas infrações, porém, a consciência deve ser a maior lei.

Então se queremos um país melhor, comecemos por aqui.

O que é psoríase e quais são os seus sintomas?

Você já ouviu falar na psoríase? Em todos nós, a todo momento, há milhões de células cutâneas (da pele) produzindo novas células para que as velhas possam ser descartadas e substituídas por outras mais elásticas e novinhas em folha. 

Entretanto, quando a velocidade dessa produção é 10 vezes mais rápida do que o normal, é sinal de que a pessoa em questão possui a psoríase, fazendo com que sejam formadas placas espessas, inflamadas e descamativas.

A psoríase é uma doença crônica (ou seja, uma vez que se manifesta em uma pessoa, tem a possibilidade de reaparecer em sua pele até o fim da sua vida), não contagiosa e pode atingir bebês e crianças (15% dos casos), jovens, e adultos (principalmente na faixa etária de 30 a 50 anos), com a mesma probabilidade para mulheres e homens.

Causas

Não se descobriu ainda qual são as causas da psoríase, mas imagina-se que a doença está relacionada com o sistema imune do organismo. No caso, seria uma falha deste. Há também a possibilidade genética, já que cerca de 30% dos casos são hereditários.

Entretanto, sabe-se que alguns fatores podem desencadear a psoríase ou facilitar sua manifestação: baixa temperatura, estresse, tristeza, infecções (principalmente na garganta), machucados na pele, tabagismo, álcool em excesso, uso de alguns medicamentos, histórico familiar, obesidade e HIV/Aids.

Sintomas

Os sintomas da psoríase, a forma como a doença se manifesta, variam de pessoa para pessoa, de idade para idade e de tipo de psoríase. Assim, os sintomas mais comuns são:

- Lesões avermelhadas que coçam, danificam a pele e muitas vezes podem até sangrar;

- Descamação do couro cabeludo;

- Ressecamento dos joelhos e cotovelos;

- Pequenas manchas vermelhas;

- Pele seca;

- Sangramento;

- Unhas amareladas e espessas;

- Inchaços;

- Articulações doloridas e rígidas.

A psoríase não deve ser encarada como um problema para uma vida ou como algo para se ter vergonha, se sentir inferior ou se esconder. Como ela pode influenciar a estética de um corpo, a doença pode afetar o emocional e psicológico, gerando estresse e facilitando ainda mais sua aparição. É importante saber que a doença pode ser tratada no cotidiana, evitando sua manifestação, e é fundamental o acompanhamento de um médico dermatologista e muitas vezes de um psicólogo.

Benefícios do vinho para saúde

Não é a toa que o vinho faz parte das mesas, geladeiras, dispensas e adegas de diversas casas, restaurantes e bares mundo a fora. Existem diversos motivos que tornam a bebida tão apreciada, como o seu sabor ou a enorme variedade de tipos de vinhos: a bebida dos deuses pode fazer bem para a sua saúde. 

Saiba a seguir quais são os benefícios que o vinho oferece ao seu tomar diariamente cerca de uma ou duas taças (quantidade recomendada por especialistas).

- O vinho previne o risco de doenças do coração e desfavorece o infarto:

Os estudos do vinho relacionados à saúde começaram nos anos 70, percebendo que os franceses, povo que consome muito álcool, tabaco e comida gordurosa, possuíam baixa incidência de infarto ou de acidente vascular cerebral se comparados à média da população mundial. A razão para isso são as substâncias que dão cor ao vinho, as procianidinas, que podem gerar tal efeito no organismo do indivíduo. Elas protegem as paredes dos vasos sanguíneos evitando a formação da aterosclerose.

Além dessas substâncias, os pesquisadores descobriram nas uvas o resveratrol, que potencializa esse benefício já que também previne a aterosclerose, protege as células cardíacas durante a falta de oxigênio no organismo e relaxa os músculos lisos das artérias, prevenindo e tratando a hipertensão.

- O vinho tinto é ainda mais benéfico:

Como as procianidinas são responsáveis pela cor do vinho, sabe-se então que o tinto é, dentre todos os tipos de cores, o que mais possui a substância. Assim, nessas mesmas pesquisas, percebeu-se que o consumo do vinho tinto pode ser ainda mais benéfico nesse sentido.

- Pode ajudar a evitar o surgimento do câncer:

Os flavonóides e os taninos presentes no vinho têm uma atividade protetora do DNA e evitam o surgimento de células cancerígenas no corpo.

- Retarda o processo de envelhecimento do organismo:

O resveratrol também tem o potencial de retardar o processo de envelhecimento dos tecidos muscular, cerebral e cardíaco por suas características antioxidantes e anti-inflamatórias.

- Reduz risco de doença renal:

Os pesquisadores envolvidos na pesquisa que comprovou este benefício afirmaram que os fatores de risco da doença renal são os mesmos da doença cardiovascular e, por isso, o vinho pode ter sucesso nessa atuação.

- Ajuda a combater a obesidade:

O resveratrol, mais uma vez, e o piceatanool estão relacionados à inibição do acúmulo de gordura pelas células adiposas e, por isso, contribuem no combate contra a obesidade.

- Aumenta a expectativa de vida e sua qualidade:

Todos os benefícios anteriores provindos do consumo diário de uma ou duas taças de vinhos contribuem para uma vida com mais qualidade e maior. Um exemplo disso é que na Ilha de Creta, região com dieta mediterrânica e com consumo regular de vinhos, a chance de um indivíduo morrer por causa de um ataque cardíaco é 98% menor que de um americano.

Seguro de Carro: saiba como baixar o preço?

Se você possui um automóvel, provavelmente já fez uma cotação de um seguro auto. Algumas pessoas alegam que o seguro não é necessário, porém ele irá te deixar mais tranquilo: ele cobrirá os riscos que o seu carro corre todos os dias, como roubo, furto, pane seca e elétrica, batidas, etc.

O preço de um seguro auto é calculado baseado em algumas variáveis importantes como a idade dos condutores, o modelo e ano de veículo (e o índice de roubo e furto dele), o local onde ele passa a noite, a quilometragem diária rodada com o carro e outros fatores relacionados ao perfil dos condutores, do veículo e dados de roubos e sinistros.

Baseando-se nessas variáveis, você pode diminuir o preço do seguro do seu carro. Confira:


1- Invista em equipamentos de segurança

Equipamentos de segurança, como rastreador, alarme sonoro e bloqueador de ignição, são vistos com bons olhos por algumas seguradores, que oferecem desconto no seguro auto para carros que possuírem esses equipamentos. Além desse desconto, seu carro estará mais protegido contra roubos e furtos.


2- Pare em estacionamentos e garagens

É óbvio: se você para o seu carro na rua, ele estará mais suscetível a roubos, furtos e alguns acidentes. Principalmente a noite, pare o seu carro em um estacionamento ou garagem – se controlada por porteiro melhor ainda!

3- Personalize o seu seguro

É importante você escolher a cobertura que cabe no seu bolso. Você precisa contratar as coberturas para os riscos que realmente corre, ou que mais corre. Por exemplo, se você não tem outra alternativa de transporte, é importante você contratar uma cobertura com carro reserva. Avalie a sua rotina e personalize o que você irá contratar. 
 

4- Seja um exemplo de motorista

Se você não tiver registro de sinistro nos últimos 12 meses receberá das seguradoras um bônus na renovação por ser um bom motorista. Quando o segurado se envolve em um acidente, ele perde uma classe de bônus, que pode reduzir o desconto.

Não ter multas também pode lhe render um desconto. Então, tome cuidado ao dirigir!


5- Pesquise a melhor seguradora

Como na compra de qualquer outro serviço, é importante comparar as opções e preços de diferentes empresas. E hoje, com a ajuda da tecnologia, é super fácil comparar: algumas corretoras de seguro on-line, como a Bidu Corretora, fazem a cotação nas melhores seguradoras do mercado em segundos! Vale a pena comparar e escolher a opção que mais se encaixa no seu bolso e com as suas necessidades.


6- Não minta para a seguradora

Você pode achar que mentir para a seguradora é um bom negócio para pagar menos, mas é um péssimo negócio. Você precisa informar todas as informações corretamente. Caso você minta e seja descoberto, poderá perder o direito à indenização em caso de sinistro.

03/08/2015

Softwares de Apresentação: fortes aliados na carreira profissional

Independente da área em que um profissional atue, existem momentos em que é necessário surpreender. 

Palestras, workshops, apresentações de resultados, propostas e trabalhos geralmente exigem uma boa apresetanção e a impressão audiovisual faz toda a diferença para transmitir uma comunicação de qualidade. 

Uma boa pedida é conferir a variedade de softwares de apresentação disponíveis no mercado e que vão além do Powerpoint.


Muito além do tradicional PowerPoint


Felizmente, hoje em dia existem diversos programas desenvolvidos especialmente para otimizar apresentações de slides: os resultados são comunicações cada vez mais dinâmicas e interativas.

Seja uma apresentação interna com dados e relatórios, uma palestra motivacional, informativa ou ainda a apresentação de um produto ao cliente, uma das maiores dificuldades é: como resumir toda informação de maneira eficiente, sem deixar a apresentação entendiante e incompleta?

Com o auxilio destes produtos, fica muito mais fácil criar uma apresentação de qualidade e divertida.


As inovações que os novos produtos oferecem


Você deve se perguntar: por que trocar o velho PowerPoint por novas ferramentas?

Por isso, selecionamos os benefícios que os softwares de apresentação oferecem:

➢ Há modelos que auxiliam na criação de gráficos inteligentes em apresentações para empresas. O software possibilita a criação efetiva de uma variedade de gráficos bem formados para todos os tipos de apresentações de negócios, como vendas, finanças/controle, RH e estratégia.

➢ Se você está criando um Plano de Negócios ou desenvolvendo um novo website, existem ferramentas com múltiplas funcionalidades que ampliarão sua produtividade individual. Por meio desse software você pode testar conceitos de produtos, avaliar andamentos de projetos e melhorar a competitividade da sua empresa

➢ Existem ferramentas que asseguram o sucesso dos seus projetos, mostrando uma análise visual para saber os impactos das mudanças nos orçamentos, previsões e planos de negócios.Você otimiza seu desempenho ao centralizar dados e pode estabelecer conexões entre ideias, chegando a conclusões rapidamente. 

➢ Há ferramentas que otimizam o aprendizado interativo e desenvolve cursos temáticos em qualquer tela, sem programação utilizando a nova criação adaptável. Para quem leciona ou prepara materiais didáticos é um ótimo recurso.

➢ Atualmente há softwares com tecnologia de rastreamento de movimento 3D que permitem elaborar, sem sair do seu aplicativo, design de animação de alta qualidade, deixando sua apresentação ainda mais interativa e envolvente. Você cria slideshows em 3D: o efeito é um impacto positivo, que torna sua apresentação moderna e única.

➢ Através de novos recursos você estende sua área de trabalho inteira do Windows com uma única imagem panorâmica, automaticamente dimensionada e recortada para ser perfeitamente encaixada. As opções adicionais incluem imagens de papel de parede separados para cada monitor e controles manuais para escalar e dimensionar imagens. 

➢ Você pode criar listas de reprodução personalizadas para todas as suas necessidades de mídia. Além de adicionar arquivos de seu computador desktop, você pode integrar facilmente o conteúdo de recursos livres da web para aumentar a funcionalidade

➢ Alguns softwares de apresentação controlam remotamente listas de reprodução a partir do seu smartphone, tablet ou computador secundário. Você também pode compartilhar seus slides em tempo real com o público.

➢ Agora você pode preparar um gráfico em um minuto. Sem código escrito, sem erros de digitação — tudo é feito visualmente. Você pode criar, salvar, compartilhar ou simplesmente copiar a configuração e usá-la para criar um gráfico em seu servidor.


Independente da plataforma, o que conta mesmo é a qualidade de conteúdo e o modo como você se planejou para organizá-los.

Algumas empresas são especializadas em oferecer esse tipo de software. O importante é solicitar todas as informações necessárias e avaliar se elas se aplicam a sua demanda.

Por: Flávia Crizanto

28/03/2015

Como escrever uma boa redação

O primeiro passo para escrever um bom texto é preparar sua estrutura, ou seja, preparar os elementos principais que serão desenvolvidos. Uma boa redação é dividida em introdução, desenvolvimento e conclusão. 

Cada um destes tópicos deve colaborar para que a ideia central seja exposta de forma lógica, clara e original. Acompanhe o que deve existir em cada parte:


Introdução

Um parágrafo de 2 – 3 frases. É importante apresentar a ideia central, selecionando as informações mais essenciais.


Desenvolvimento

De dois a quatro parágrafos. É nessa parte que os argumentos irão ser apresentados e discutidos.


Conclusão

Um parágrafo de 2 – 3 frases. É um fechamento do texto.



Qual a pergunta para cada parte do texto?


Para desencadear ideias na parte da introdução você pode fazer a seguinte pergunta sobre o tema: “o que eu penso sobre isso?”

O desenvolvimento pode ser trabalhado por meio das perguntas: “como posso provar isso?”, “Quais as causas disso?”, “Quais as consequências disso?”, “Como isso acontece?”, “De que forma posso realizar isso?”.

A pergunta “conclusiva” é: “Que lição pode ser tirada disso?”

As respostas para todas essas perguntas serão os princípios norteadores de seu texto. Elas servem para que você consiga ter ideias dentro de um tempo limitado.




Por: Aline Fialho.

Referências: comofazerumaboaredacao.com

08/02/2015

HIIT: Saiba mais sobre esse método de Treinamento

HIIT – O melhor treino para quem quer emagrecer

Considerado por muitos especialistas como o melhor treinamento para queimar gordura, o HIIT leva o corpo ao máximo de exaustão e pode ser feito em apenas alguns minutos. Quem já tentou o treinamento, vê que os resultados são comprovados. Confira como ele funciona.


O que é HIIT?

HIIT é a sigla para High Intensity Intermittent Training, em português, treinamento de alta intensidade em intervalos. Recebe este nome por ser composto de exercícios intensos em curtos períodos de tempo, ao contrario dos de baixa intensidade em longos períodos, como estamos acostumados.

Quando uma pessoa vai caminhar ou correr na esteira, ela opta por uma velocidade confortável durante a maior parte do tempo, este é o erro. O HIIT propõe que a pessoa corra em uma velocidade rápida demais para ela durante um minuto, seguido por uma caminhada de 15 segundos e outra corrida rápida de um minuto. Desta forma o corpo vai à exaustão por correr em uma velocidade que não esteja habituado, queimando muito mais gordura – não só no treino, mas ao longo do dia também.

Com os treinos HIIT, o corpo continua queimando gordura, não só nos exercícios de alta intensidade, mas nos de baixa e descansos também.


Vantagens do HIIT

· Pode ser feito em qualquer lugar, com qualquer tipo de exercício. Desde polichinelos e agachamentos, até esteira e bicicleta.

· Pode ser feito por qualquer pessoa, basta adaptar o treino às necessidades e capacidades de cada um.

· É barato, não precisa de nenhum aparelho caro.

· É muito rápido. Basta um treino de 20 minutos para o corpo queimar gordura durante todo o dia.

· É muito eficiente, resultados já foram comprovados por diversas pessoas ao redor do mundo.


Como fazer HIIT

O HIIT pode ser feito de diversas maneiras, na esteira, na bicicleta, pulando corda ou com qualquer outra atividade.

Um treinamento HIIT na bicicleta poderia ser feito da seguinte forma:

· 1 ou 2 minutos em velocidade baixa para aquecer o corpo.

· 30 segundos correndo em alta velocidade, até levar o corpo à exaustão.

· 30 segundos ou 1 minuto de descanso, pedalando normalmente.

· 30 segundos correndo em alta intensidade.

Faça isso durante 20 minutos ou até o tempo que aguentar, após isso, ande ou corra em velocidade baixa para desaquecer.

No começo pode parecer um pouco difícil, por isso, não há problema em adaptar o treino para as necessidades do seu corpo. Só é importante que ele seja feito com exercícios de alta intensidade, seguido por curtos períodos de descanso.


Exemplos de treinamento HIIT

Confira alguns vídeos mostrando exemplos de como fazer um treinamento HIIT:

https://www.youtube.com/watch?v=esBCIe-am5U

https://www.youtube.com/watch?v=DzNJS-iqYj8

Bem, é isso. Depois passa aqui no blog para comentar sobre os resultados. Se tiver alguma outra dica também, fica à vontade para nos contar.


Fonte: Venum

27/12/2014

Centenas de Cursos Gratuitos ON-LINE

Existem excelentes cursos presenciais e online, porém alguns são salgados demais. Alguns cursos – muito bons, confesso – beiram os 3 mil reais por 1 semana de encontros. Se você tem toda essa grana, o mais adequado é fazer. 

Já se você é como a maioria dos novos profissionais ou estudantes que não têm essa bola toda, cursos gratuitos podem ser uma ótima opção. Só cuidado com a qualidade dos cursos oferecidos e as armadilhas plantadas pelos oportunistas de plantão.

Há também alguns portais que oferecem cursos online com um preço mais amigável e discreto. O portal Cursos 24 horas, por exemplo, assim como o iMasters PRO, que reúne diversas opções focadas em digital. Outra recomendação é do meu amigo Estevão Soares, da Estratégica, abordando cursos na área de mídias sociais com valores bacanas.

Mas para aqueles que estão zerados ou que procuram cursos que não são oferecidos por nenhuma empresa, elaborei uma lista com diversos cursos em inglês e português sobre os mais variados temas, mas quase sempre relacionado com os assuntos comunicação e internet. 

Alguns são bem simples, outros já são mais complexos. Espero que algum deles o ajude em sua carreira. Confira:

Papos na Rede: não tem como falar em conhecimento gratuito e online sem falar no projeto Papos na Rede, idealizado pela Márcia Ceschini. É gratuito e sempre traz os melhores e mais conceituados profissionais sobre digital do país.

FGV – Fundação Getúlio Vargas: cursos gratuitos nas áreas de finanças pessoais, sustentabilidade, inovação, empreendedorismo e comunicação empresarial.

SEBRAE: simplesmente um dos melhores portais com cursos gratuitos em português. Oferece cursos de empreendedorismo, internet para negócios, gestão de qualidade e até atendimento ao cliente.

Microsoft TechNet: é um programa gratuito online baseado em tecnologias e produtos da Microsoft voltado para a comunidade de desenvolvedores, profissionais de TI, estudantes e entusiastas por tecnologia.

Intel Next Generation: aposta da Intel na formação dos profissionais de tecnologia da informação. Diversas opção bacanas a serem estudadas.

Unisul Virtual: comunicação, informática, multimídia, análises de redes sociais, inovação, entre outros. A navegação é um pouco confusa, mas logo você se acostuma.

Unicamp: mini-cursos voltados para a área de web, como CSS, HTML, XML entre outros. Outra opção da mesma universidade é conhecer o treinamento interativo, que aborda o sistema Linux, desenvolvimento de sites, além de outros temas.

Escola Virtual: curso oferecidos pela Fundação Bradesco, que vão da administração financeira, banco de dados, informática, tecnologia da informação, fotografia e desenvolvimento de aplicativos.

Escola Superior de Administração e Gestão: encontrei alguns cursos básicos sobre liderança, comportamento, gestão do tempo e negócios. Vale a pena dar uma conferida.

SENAI: um curso sobre tecnologia da informação e comunicação voltado para adolescentes, mas bacana para quem não tem conhecimento na área e quer aprender um pouco mais sobre o tema.

INFO: para quem quer aprender um pouco mais sobre Flash (CS3) a INFO disponibilizou um curso online gratuito sobre a ferramenta. Mais uma vez bacana para quem conhece ou ainda não conhece.

DFJUG: grupo de Java que tem entre seus objetivos ensinar de forma livre e gratuita a linguagem Java e as tecnologias associadas.

Livemocha: é uma rede colaborativa onde você ensina o seu idioma e, em troca, você aprende um nova língua. É banca porque a conversa fica de “igual para igual”. É um case mundialmente reconhecido.

UOL: uma opção interessante é fazer um curso de inglês produzido pela parceria da britânica BBC com o portal UOL. O curso é totalmente didático e simples.

BCC Languages: se você quer explorar diversos idiomas, a BBC oferece cursos de inglês, francês, espanhol e até chinês.

Poynter´s News University: mais voltado para jornalistas, o portal traz desde cursos gratuitos até outros pagos, com preços variados. Há cursos para quase todas as preferências.

University of California, Los Angeles: um curso especial sobre ética jornalística.

Data Center University: cursos sobre o mundo da tecnologia da informação que vão do introdutório até o avançado.

Yale: uma das mais prestigiadas universidades do planeta, a Yale disponibiliza gratuitamente os vídeos de seus cursos sobre astronomia, história, música, filosofia e ciência política. Aqui comecei um curso introdutório sobre filosofia política.

MIT – Massachusetts Institute of Technology: referência mundial em pesquisa sobre tecnologia e ciência, com laboratórios vanguardas que trabalham com oportunidades tecnológicas incríveis. Os cursos vão desde estudos sobre mídia, passando por história e engenharia mecânica.

University of California, Berkeley: estudos sobre a América, história, geografia, ciência da computação, sociologia, ciência cognitiva e filosofia. Boa pedida também já que é outra universidade super conceituada nos EUA.

University of California, Irvine: cursos sobre negócios, informática, educação entre outros.

Stanford University: mais uma conceituadíssima universidade americana que foca cursos em inteligência artificial, criptografia, interação homem-máquina e teoria dos jogos. Cheguei a iniciar um curso sobre inteligência artificial e confesso que apesar do tema complexo, as aulas eram super didáticas.

The Open University: são mais de 600 cursos gratuitos online sobre negócios, artes, educação, tecnologia entre outros diversos assuntos.

Codecademy: portal que oferece cursos voltados ao universo da programação.

Harvard University: quer estudar em Harvard? Você pode fazer online um curso que introduz o aluno ao universo da ciência da computação, gratuito, ou optar por cursos de extensão, mas que são pagos – e salgados.

Lynda: também com cursos voltados para o mundo da programação, alguns básicos e outros bem avançados. É necessário ser sócio para ter acesso aos conteúdos por completo. Os preços variam de 25 dólares mensais a 375 dólares anuais.

Energy University: cursos voltados para a área de TI verde. Disponíveis também em português.

Nesse link você encontra outras universidades com cursos gratuitos e online, e aqui você confere uma lista com mais de 400 cursos também gratuitos e online.


Esperamos que tudo isso dê para o começo. Se você souber de algum link interessante deixe nos comentários que depois atualizo este post. A preferência, é claro, será por cursos em português e gratuitos. Bons estudos.