08/06/2014

Alimentos Funcionais

Naturalmente, todos os alimentos são funcionais, uma vez que nos proporcionam sabor, aroma e valor nutritivo, mas nas últimas décadas, o termo funcional está sendo aplicado a alimentos com uma característica diferente, a de proporcionar um benefício fisiológico adicional, além das qualidades nutricionais básicas já encontradas. 
Tais alimentos também são vistos como promotores de saúde e podem estar associados à redução do risco de certas doenças, como infarto, AVC, diabetes e vários tipos de cânceres. As antigas culturas chinesa, indiana, egípcia e grega em particular, trabalhavam muito com o conceito de comida-remédio ou de alimentos terapêuticos, atribuindo propriedades preventivas e/ou curativas a quase todos os alimentos, bem como reconhecendo as condições adequadas de preparo e consumo dos mesmos.
Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), Alimentos Funcionais são aqueles que quando consumido como parte da dieta usual, produzem efeitos metabólicos ou fisiológicos através da atuação de um nutriente ou não nutriente no crescimento, desenvolvimento, manutenção e em outras funções normais do organismo humano, devendo ser seguro para consumo sem a necessidade de supervisão médica (RDC 18/99).
Seguem alguns exemplos de alimentos funcionais, dentre muitos outros:
Linhaça – o grão ou a farinha combinam em iogurtes, vitaminas, feijão, salada de frutas;
Salmão e Sardinha (ricos em ômega 3) – consumir no mínimo 2x/semana;
Oleaginosas (castanha do Pará, de caju, amêndoas e nozes) – o consumo deve ser diário,
Chá Verde – deve ser usado diariamente, porém longe do horário noturno;
Frutas Vermelhas –  podem ser incluídas em vitaminas ou consumidas em forma de geleia;
Soja – o grão combina em saladas e em sopas, com a proteína texturizada dá para fazer hambúrgueres, almôndegas ou consumir refogada com legumes como carne moída, temos ainda a farinha de soja que pode ser usada em vitaminas;
Tomate – pode ser consumido cru ou em molhos, nessa última forma, a disponibilidade do licopeno, responsável pela característica funcional, fica mais disponível para a absorção;
Couve – pode ser consumida crua, refogada ou no suco verde;
Alho – consumir cru e diariamente;
Uva (principalmente as roxas) – o benefício é encontrado também no suco integral;
Fibras (solúveis e insolúveis) – presente nas frutas, vegetais e cereais integrais;

É importante esclarecer também, que o simples consumo desses alimentos, com a finalidade de obter um menor risco para o desenvolvimento de certas doenças, não atingirá o objetivo proposto se não for associado a um estilo de vida saudável, então mude hábitos!
Por isso, varie sua dieta, SEMPRE!

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial