21/04/2013

Excesso de treinamento: bom ou ruim?

Excesso de exercício físico é tão prejudicial quanto o sedentarismo. Quem exagera na atividade física pode sofrer lesões nos músculos e articulações.

Segundo dados recentes divulgados pela Associação Brasileira de Academias, o Brasil é o maior mercado de academias de ginástica da América Latina e o segundo no mundo. O aumento da procura ocorre, como já é sabido, no início do verão e depois das festas de final de ano, onde são cometidos muitos excessos alimentares.

Quando a busca pela prática da atividade física é motivada pela consciência da necessidade do exercício para o bom funcionamento do organismo, esse aumento é positivo. Mas, é preciso estar atento aos excessos. Eles são tão prejudiciais à saúde quanto o fato de não praticar exercício nenhum.

Quem exagera nas atividades físicas pode vir a ter problemas de lesões nas articulações e nos músculos. Hipertensos, portadores de doenças cardiovasculares e doenças na coluna, devem redobrar os cuidados. Nessas condições as articulações da região, assim como joelhos e quadris, correm mais riscos de sofrer inflamações ou lesões. O acompanhamento médico nesses casos é fundamental para evitar fraturas ou um mal súbito durante a realização dos exercícios.

Mesmo realizando o devido acompanhamento clínico, o praticante pode estar atento. O instrutor deve iniciar o programa de atividades através de pequenas etapas que vão sendo gradualmente aumentadas, desde que o praticante não sofra desconfortos como fadiga, falta de ar e dores musculares. Os limites individuais devem ser sempre respeitados. É importante sempre participar ao instrutor se está fazendo uso de alguma medicação.

Por Yasmin Barcellos - BemStar

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial