10/01/2013

Dicas para lidar com o pagamento do IPTU e IPVA

O começo do ano é carregado de contas. São gastos corroem o orçamento familiar – entre eles, despesas com material escolar, uniformes dos filhos, prestações de presentes de fim de ano e outras dívidas. Além destes, existe IPVA e IPTU e, frente a estes dois tributos surge a dúvida: é melhor pagá-los à vista ou a prazo?

Reinaldo Domingos, economista especializado em educação financeira, diz que primeiramente é necessário saber em que situação financeira a pessoa se encontra, dentre elas: endividada, equilibrada financeiramente ou investidora.
Siga estas dicas elaboradas por Domingos, para analisar – de acordo com seu perfil financeiro – qual a melhor maneira de pagar estes impostos.

Se não tiver dinheiro...

Se a situação do contribuinte for de endividado ou equilibrado financeiramente: a resposta é simples, pois já se sabe que não há dinheiro disponível para os pagamentos em uma só parcela, então a pessoa será obrigada a optar pelo parcelamento.

Fuja do cheque especial

Se tiver mesmo que optar pelo parcelamento, “a situação fica ainda mais complicada”, diz Domingos, pois além não obter o benefício do desconto (que é concedido à vista), a pessoa terá que arcar com a incidência de juros, agravando ainda mais as finanças pessoais. “Todo cuidado é pouco e deve ser proibido recorrer ao cheque especial, pois com os juros altíssimos será inviável arcar com os compromissos”, explica o economista.

Para os investidores...

Quem está na situação de investidor, é interessante que se pague à vista, já que o desconto é de 3% de desconto no IPVA e 6%, em média, no IPTU. 

Entretanto, é preciso ficar atento aos compromissos futuros, já que muitas pessoas acabam sendo influenciadas pelo desconto e esquecem que haverá outros compromissos também de grande importância – o que pode conduzi-las a problemas financeiros. Desta maneira, antes de pagar, esteja certo de cada conta, além de possuir reservas para os imprevistos.

Outros gastos sazonais

Se planeje para o IPVA 2013, mas não se esqueça que existem outros gastos sazonais que as pessoas normalmente não dão atenção, mas que trazem grande dificuldade de pagamento.

Priorize as contas importantes para toda a família

Dentre os diversos compromissos da agenda financeira, coloque no topo da planilha de gastos a conta de maior prioridade para a família, mas no caso daqueles no qual o carro é a fonte de renda, dê mais atenção ao IPVA mesmo. Ou então, é interessante que as contas com maiores descontos à vista sejam levados em primeiro lugar.

Compromissos futuros e juros altos

Antes de pagar à vista, tenha certeza que o dinheiro não fará falta para compromissos futuros, pois, caso contrário você ficará vulnerável a entrar no cheque especial ou em financiamentos com juros altos.

Colocar parcelas no orçamento

Se for parcelar, insira imediatamente o valor das prestações no orçamento financeiro, lembrando que o controle financeiro é a base para sustentabilidade financeira

Por que não consigo pagar à vista?

Se não conseguir pagar o IPTU e o IPVA à vista é preciso fazer uma reflexão e buscar o porquê desta impossibilidade de se beneficiar deste desconto.
Fonte InfoMoney

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial