10/01/2013

Cuidados antes de pedir um empréstimo aos parentes

O site americano Small Business listou dez considerações que o empresário precisa ter antes de pedir um empréstimo para seus parentes.

São muitas as vantagens para tomar tal decisão, uma vez que seus familiares não cobram juros abusivos ou se preocupam se seu nome está sujo na praça.

Mas, segundo a publicação, pedir dinheiro emprestado para pessoas muito próximas também pode representar problemas. “Empréstimos podem vir com conselhos indesejados ou cobranças antes do prazo esperado”.

Decisão delicada

Veja abaixo as 10 considerações que você precisa pensar antes de pedir ou dar um empréstimo a algum parente:

1. Um empréstimo de negócio não é um presente - não trate-o como tal;

2. Evite fazer um acordo com apenas um aperto de mão;

3. Elabore um acordo por escrito que explicita o montante emprestado, cronograma de pagamento e prazo de reembolso e/ou o percentual da empresa;

4. Determine antecipadamente que o papel do credor será exclusivamente para o empréstimo;

5. Seja transparente. A comunicação é fundamental, especialmente quando os tempos ficam difíceis;

6. Determine o que acontece se o negócio falhar. Inclua termos de reembolsos no caso da empresa não dar certo. Ninguém esquecerá se o dinheiro não for pago;

7. Pense nos impactos nos negócios caso haja heranças (se o credor tem irmãos que não estão envolvidos na empresa);

8. Se você for chamado para um empréstimo, mas você acha que o negócio não é viável, basta dizer não. Ao menos que esteja tudo bem perder dinheiro;

9. Emprestar dinheiro a uma familiar não lhe dá o direito de ditar a forma como ele vive ou gastar seu dinheiro pessoal;

10. Lembre-se sempre de que há mais coisas em jogo do que apenas as finanças. Relações tornam-se complicado quando há dinheiro envolvido. Só porque você é capaz de garantir capital para um parente, isso não significa que as regras dos negócios serão suas.

Fonte: InfoMoney

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial