23/01/2012

Soja para reduzir o colesterol


O efeito da soja na redução dos níveis de colesterol depende da quantidade de isoflavonas - estrógenos vegetais – que ela possui, conforme estudo publicado em Archives of Internal Medicine.



Soja com grandes quantidades de isoflavonas reduz drasticamente o colesterol. Além disso, a soja que teve suas isoflavonas extraídas, bem como aquela com baixos teores desta substância, não promove redução dos níveis de colesterol.

O estudo, realizado por John R. Crouse, durou nove semanas, nas quais quatro grupos de pacientes ingeriram proteína de soja contendo quatro quantidades diferentes de isoflavonas, entre 3 e 62 miligramas. Aqueles que ingeriram os 62 mg apresentaram maiores reduções dos níveis de LDL ("mau" colesterol).

Foram observadas evidências daquilo que os médicos denominam "relação dose-resposta": conforme o aumento da quantidade de isoflavonas, maior o efeito de diminuição do colesterol. Entre as mulheres participantes do estudo, observou-se redução da pressão sangüínea proporcional ao aumento da concentração de isoflavonas.

Pessoas de países asiáticos consomem 30 a 50 vezes mais soja do que aquelas de países ocidentais. Naqueles países, as pessoas apresentam menor prevalência de câncer uterino e de mama, bem como de doenças cardiovasculares. Isoflavonas são encontradas na urina de asiáticos em quantidades em torno de mil vezes maior do que aquela encontrada na urina de populações americanas. Esses compostos têm grandes chances de serem os responsáveis pelos efeitos cardioprotetores da soja devido a suas semelhanças químicas e biológicas ao estrógenos mamários.

A forma pela qual as isoflavonas agem ainda é um mistério. Existem algumas evidências de que necessitam da proteína da soja para reduzir o colesterol, pois outras pesquisas já demonstraram que as isoflavonas, sozinhas, não são capazes de fazê-lo.

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial