09/01/2012

Melhore suas chances no LinkedIn

Mais de 3 milhões de brasileiros – e 120 milhões de pessoas em todo o mundo – utilizam a rede social voltada a profissionais LinkedIn. 


Além de aumentar o número de contatos, esse ambiente também facilita a busca de empregos e serve de vitrine para quem está interessado em novos desafios profissionais.


Mas para tornar o perfil online atraente a possíveis recrutadores, deve-se tomar alguns cuidados, aconselha Dan Finnigan, CEO da Jobvite, plataforma online de busca e contratação. 

A seguir, Finnigan elenca quatro dicas para quem quer aumentar as chances de encontrar um emprego pelo LinkedIn e deseja chamar a atenção de possíveis recrutadores:

Dica 1: Se preocupe em escrever um perfil adequado
A área na qual os profissionais escrevem o resumo e a experiência no perfil do LinkedIn é fundamental para atrair, ou repelir, potenciais recrutadores. Assim, na hora de escrevê-las, a pessoa deve ter em mente que as realizações profissionais mais importantes devem ser citadas logo no início da lista.

Além disso, na hora de detalhar a experiência em um determinado cargo, os profissionais precisam citar alguns resultados concretos que obtiveram quando exerciam uma determinada função.

“Gaste tempo escrevendo as áreas do perfil que ficam na parte superior (resumo e experiência)”, considera Finnigan. “O interesse tende a ser perder quando as pessoas vão descendo a página”, complementa.

Dica 2: Descreva as empresas na qual trabalhou
Os recrutadores e profissionais de recursos humanos tendem a buscar pessoas no LinkedIn por meio de sua experiência. Assim, uma das questões analisadas é para quais empresas a pessoa já trabalhou. Com base nisso, o CEO da Jobvite considera que uma preocupação fundamental é escrever um resumo adequado do que fazem as empresas nas quais o profissional trabalhou – ou trabalha – e, no caso de corporações já bastante conhecidas no mercado, vale explicar a atuação do departamento em que atuava.

Dica 3: Não exagere nas recomendações 
É importante ter algumas recomendações – recurso no LinkedIn pelo qual outras pessoas podem escrever análises sobre seu desempenho profissional. “Mas é preciso usar isso com moderação”, considera Finnigan. Segundo ele, o ideal é destacar apenas os testemunhos mais relevantes e não aqueles muito genéricos.

“Se você está no início da carreira, peça uma ou duas recomendações para professores ou colegas 
de classe”, indica.

Dica 4: Melhore sua visibilidade 
A maioria das pessoas aceita grande parte dos pedidos de conexão que chegam pelo LinkedIn por conta da possibilidade de ampliar o número de contatos. Mas para ser encontrado quando um recrutador faz uma busca na rede social, o profissional deve estar preocupado também em se manter ativo. Como? Compartilhando notícias e informações sobre seu mercado na rede social; assim como fazendo parte de grupos que tenham relação com sua área.

“Os recrutadores normalmente olham os grupos [do LinkedIn] para buscar potenciais candidatos”, cita Finnigan. Ainda segundo ele, por conta disso, é importante envolver-se em discussões que demonstrem experiência e engajamento com o mercado em que atua.



Fonte: Olhar Digital

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial